Postagens

Mostrando postagens de Novembro, 2007

Uma Oração cantada

Imagem
Hoje nesse frio de -2 graus, que durou todo esse dia, gostaria de dizer isso pra Deus, este tempo sozinho, tem sido um tempo de aprendizado e crescimento, e como diz a letra o deserto é o meu lar...

Abração...

Outra Vez (Fernanda Brum)

O deserto é o meu lar
Meu instrumento é a minha voz
O meu chamado é clamar o arrependimento as nações
Uma fonte em meio ao deserto
Produz o mel pra alimentar
Meu anseio é gastar a minha vida
E o reino DELE anunciar
Sonharia outra vez
Sofreria outra vez
Valorizo cada instante que passei

Pregaria outra vez
Clamaria outra vez
Arrependam-se oh filhos de Sião

Eu sofreria outra vez
Sangraria outra vez
Morreria outra vez naquela cruz
Não me arrependo de nada
Faria tudo de novo
Eu te amo
Eu faria tudo, tudo outra vez
Cada lágrima, cada choro outra vez

Em direção ao Alvo

Imagem
Este tem sido o meu lar desde 27 de Agosto, o OMSC, Overseas Ministries Study Center, em New Haven, Connecticut nos EUA, tem sido um tempo novo, morar aqui e ser o único latino numa turma de 40 pessoas de 19 nações diferentes, tenho aprendido muito nesses meses, apesar de ainda estar com o "broken english", tem sido umas das melhores experiências nesse ano de 2007, que já se aproxima do seu fim, quero fazer algumas retrospectivas do que fiz nesse ano, mas isso vai ficar para a próxima postagem...

Lord, Thank You, for the oppotunity in serving You, and going to the target...
Imagem
Essa foto foi tirada em NYC, em frente a um hotel em frente a entrada oeste do Central Park, achei interessante esse globo, e pensei que temos que ser pessoas que tenham uma visão de mundo, o nosso Mestre, amou tanto o mundo, cosmos, que deu seu filho para morrer em nosso lugar...

Esse é o meu alvo, as nações...

Indo ao alvo...

O velho e o mar

Esse é um texto de Ricardo Gondim. ( Apenas trechos)*

" O velho e o mar" tornou-se um sucesso porque identificava o sentimento daqueles que chegam ao fim da vida carregando pesadamente nas costas a carcaça do objeto pelo qual batalharam a vida toda...
Dói pensar que chego nessa idade, temeroso de que o projeto ao qual me dei por tantos anos, esteja se reduzindo a uma carcaça. Observo o avanço das superstições na espiritualidade evangélica [brasileira] e antecipo que logo não se acreditará mais na suficiência da Cruz. Com a proliferação dos amuletos e das intermináveis campanhas de oração, prevejo muitas igrejas retrocendo aos tempos medievais, com um evangelho de obras...
Entristece-me observar o esvaziamento dos conteúdos da fé. Privilegiam-se as coreografias e ressaltam-se os carismas, mas se esquecem os significados mais profundos da mensagem. Assombra-me pensar que a proposta do Reino venha se resumir a chavões sem conteúdo. Deploro imaginar que muitos pastores se contentem…