quarta-feira, 24 de outubro de 2012

Jogador morre na Indonésia


http://esporte.uol.com.br/futebol/ultimas-noticias/2012/10/16/familia-de-jogador-brasileiro-morto-na-indonesia-nao-sabe-a-causa-e-nao-pode-presenciar-enterro.htm

sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Flamengo in Indonesia




Brazil to bring Flamengo, coaches to RI
Niken Prathivi, The Jakarta Post, Jakarta | Wed, 09/21/2011 8:00 AM
A | A | A |

Extending a comprehensive cooperation with Indonesia, Brazil is planning to bring its best soccer club, Flamengo Regatta Club, and some coaches to the country as an initial step toward a potential collaboration in sports in the future.

“The concept of cooperation we’d like to extend is in the sports sector. So, my idea is to bring Flamengo
to Indonesia next year … and stage a friendly match between the club and Indonesian players in the beautiful stadium that you have here,” Brazillian Ambassador to Indonesia Paulo Alberto Soares told The Jakarta Post at his office in Jakarta on Monday.

“Give me six months to organize it and we will have Flamengo playing against the Indonesians, possibly with the national team if it is allowed by the Indonesian [soccer] association here,” he added.

Soares said that cooperation in sport might continue by inviting some Brazilian coaches to Indonesia. “We could ask [the coaches] to stay here a year, or maybe on a two-year contract, to train the Indonesia players. Hopefully, [after the training] Indonesia could go [further] in the World Cup.”

The newly appointed ambassador said that Brazil has a strong history in soccer, while soccer is the most popular sport in Indonesia, along with badminton.

“What we need to do is to bring out the awareness in both countries. Brazil must be more present in Indonesia, and Indonesia must be more present in Brazil,” said Soares.

Despite offering the soccer initiative, Soares also said that Brazil — which is due to host two of the world’s most prestigious sporting events, namely, the soccer World Cup in 2014 and the summer Olympic Games in 2016 — could share its knowledge with Indonesia.

“For the 2014 World Cup, we are working hard in our preparations … investing a huge amount in transportation and infrastructure. We are working on the stadiums — renewing, refurbishing and constructing them.

“It is about finding an urban solution in the 10 modern cities hosting the event . We are working hard, with both the government and private sectors,” he said.

For the Olympic Games, which will be held in Rio de Janeiro, the Brazilians are also developing the complete infrastructure needed to provide facilities for the athletes, which will include a special complex and an athletes’ village in Rio, said Soares.

“We are investing a lot within the public and private sectors, and we are inviting international companies to join us,” he added.

Soares also plans to invite Indonesia’s Olympic Committee to discuss the Games and motivate the potential athletes who will go on to participate in them.

“We would like to have Indonesia come to Rio in a big way, with a lot of athletes participating [in the Games]. Brazil and Indonesia are really getting closer to each other,” he added.

Besides promoting Brazil to Indonesia, Soares said he wants to know more about the country’s sports management. “We want to know how Indonesia is preparing for the upcoming Southeast Asian Games.”

In comparison, Brazil began its thorough preparations by selecting the host cities for each sporting spectacle as soon as it won the respective host bids.

“For the World Cup, for example, we selected the 10 cities in 2009,” said Soares, adding that construction of transportation infrastructure has become Brazil’s main priority.

“Airports, sea ports, roads, highways, bypasses, subways, all of these should be in good shape. So we’re investing a lot on this,” said Soares.

Meanwhile, Indonesia selected Jakarta, and Palembang in South Sumatra, as hosts for the SEA Games only one year prior to the event.

sexta-feira, 15 de julho de 2011

Sobre o país que moro



Galera vou começar uma série de posts e depois fotos de minhas viagens na Indonésia, aqui vai uma descrição do site wikipédia.

A Indonésia, oficialmente República da Indonésia (em indonésio: Republik Indonesia), é um grande país localizado entre o Sudeste Asiático e a Austrália, sendo composto pelo maior arquipélago do mundo, as Ilhas de Sonda,[4] e ainda a metade ocidental da Nova Guiné, compreendendo cerca de 17 508 ilhas.[5][6] Por ser um arquipélago, tem fronteiras terrestres com a Malásia, em Bornéu, com Timor-Leste, e com a Papua-Nova Guiné; e marítimas com as Filipinas, Malásia, Singapura, Palau, Austrália e com o estado indiano de Andaman e Nicobar. A localização entre dois continentes, a Ásia e a Oceania, faz da Indonésia uma nação transcontinental. A Indonésia é uma república,[7] com poder legislativo e presidente eleitos por sufrágio universal,[8] sendo sua capital a cidade de Jacarta. É um dos membros fundadores da ASEAN e membro do G-20. A economia indonésia é a décima oitava maior economia do mundo e 15.º maior em paridade de poder aquisitivo .

O arquipélago indonésio tem sido uma região de grande importância para o comércio desde os séculos VI e VII, quando Srivijaya começou a comerciar com a China e com a Índia. Depois de comerciantes assumirem o Islão, e durante a Era dos Descobrimentos, as potências europeias começaram a disputar o monopólio do comércio das especiarias nas ilhas Molucas. Apesar de sua grande população e regiões densamente povoadas, a Indonésia tem vastas áreas desabitadas que o tornam um dos países do mundo com mais biodiversidade.[9]

Desde os primeiros séculos da era cristã, governantes locais gradativamente absorviam, modelos culturais, políticos e religiosos estrangeiros, e reinos hindus e budistas floresceram. A História da Indonésia tem sido influenciada por poderes estrangeiros atraídos por seus recursos naturais. Comerciantes muçulmanos trouxeram o Islão. As potências europeias trouxeram o cristianismo, e, além disso, lutaram entre si para monopolizar o comércio de especiarias nas ilhas Maluku durante a Era dos Descobrimentos. Depois de três séculos e meio de colonialismo holandês, a Indonésia garantiu sua independência após a Segunda Guerra Mundial. E a História da Indonésia desde então tem sido um período turbulento, com os desafios colocados pelas catástrofes naturais, a corrupção, o separatismo, um processo de democratização, e os períodos de rápida mudança económica. A nação atual da Indonésia é uma república presidencial unitarista composta por trinta e três províncias.[10]

Com mais de 230 milhões de habitantes,[11] é o quarto país mais populoso do mundo e o primeiro entre os países islâmicos.[7] Através de suas numerosas ilhas, o povo indonésio está distribuído por distintos grupos étnicos, linguísticos e religiosos. O lema nacional Bhinneka Tunggal Ika ("Unidade na diversidade") articula a diversidade que há na nação.[7] A Indonésia é um país rico em questão de recursos naturais, contrastando com sua população, que é, em maioria, de baixa renda.[12]

Fonte: www.wikipedia.com

quinta-feira, 14 de julho de 2011

Estou de volta...

Olá pessoal da internet, estou de volta depois de mais de 2 anos sem postar nada, esse blog nasceu quando eu era imigrante na terra do tio sam, e nele pude expressar sentimentos, dicas, saudades de nossa terra tupiniquim e agora depois de quase 2 anos na Indonésia sinto que era hora de voltar e como diria o Roberto Carlos, voltei e agora para ficar... um super abraço...

terça-feira, 26 de maio de 2009

RESILIÊNCIA E ANDRIZOMAI





A professora de pedagogia, surpreendeu a sua classe quando perguntou abruptamente: “Quem sabe o que é resiliência?” Houve, naturalmente, um silêncio e acentuada curiosidade em relação a esse vocábulo aplicado à pedagogia.

É opinião unânime entre intelectuais ser o termo resiliência, não muito usado no Brasil, embora seja comum na Europa e nos Estados Unidos. Houaiss assim define o substantivo resiliência: “propriedade que alguns corpos apresentam a uma deformação elástica; capacidade de se recobrar facilmente ou se adaptar à má sorte ou às mudanças”; o adjetivo resiliente, “saltar para trás, ser impelido, relançado; pelo inglês, ‘resilient’ (1674), elástico; com rápida capacidade de recuperação”. Apresenta, também, a conotação de resistência de materiais na área da Engenharia, Física e Odontologia. Hoje, resiliência é polivalente em diversas áreas, especialmente na Psicologia e Pedagogia, na dimensão da flexibilidade de adaptações, etc..

Estudiosos desenvolveram rigorosa pesquisa com 72 crianças, 42 meninas e 30 meninos, envolvidas em pobreza, baixo peso no nascimento e muitas com pais alcoólatras. Para surpresa dos pesquisadores, nenhuma dessas crianças desenvolveu problemas de aprendizagem ou de comportamento, o que foi considerado, então, sinal de adaptação ou ajustamento. Por tal constatação, as crianças foram consideradas “resilientes”, o que seria igual à “invulnerabilidade às adversidades”.

Praticamente, todas as áreas do saber humano requerem muita resiliência. Imaginar uma professora na sala de aula e, de repente, levanta-se um aluno e se assenta na mesa onde também coloca o seu revólver e diz: “Hoje aqui não há aula!” Semelhante situação é a de um aluno colando numa prova e, quando o professor se aproxima, esse suspende a camisa e lhe mostra uma arma. Somando-se a isso, há, ainda, o baixo salário do professor e a falta de recursos pedagógicos. O professor é obrigado a conviver com o mundo cão de uma sociedade em decadência e suas imprevisibilidades, exigindo mais jogo de cintura dele ou maior capacidade de resiliência.

ANDRIZOMAI: Apesar do encanto neo-acadêmico com o vocábulo resiliência, como diz o Livro Sagrado “nada é novo debaixo do céu”. No ano 55 d.C., o Apóstolo Paulo disse: “Portai-vos varonilmente, fortalecei-vos”, I Coríntios 16:13. Faz-se presente o vocábulo grego ‘andrizomai’, com o sentido inicial de “conduzir-se corajosamente”. Figuradamente, quer dizer: “Parem de agir como criancinhas e comecem a ter atitudes de adultos”. O filósofo Aristóteles usava essa palavra apontando “a coragem que ele descreve como o meio termo entre o temor e a confiança” (Ética a Nicômano). Nos papiros, ‘andrizomai’ era uma exortação: “Portanto, não temam, mas sejam corajosos como homens”.

O Duque de Wellington veio a ser chamado de o “Duque de Ferro”. No forte combate de Waterloo, comandando as forças britânicas contra as de Napoleão, suas tropas estavam a ponto de retroceder, pedindo os seus oficiais autorização para o toque de retirada. O Duque de Ferro respondeu: “Meu plano é simplesmente agüentar firme até ao último homem”. Surpreendentemente, a Batalha de Warteloo foi ganha pelo homem de ferro que não se entregou em momento algum. Isso é resiliência; isso é andrizomai!


Dr. Agnaldo L. do Sacramento

quinta-feira, 30 de outubro de 2008

Obie Bermudez - Se Fuera Fácil



Se Fuera Fácil


Dicen que soy fuerte que los amores vienen y van
eso del que el tiempo cura las heridas es mentira es mentira

tu ausencia es como el viento
yo no te veo pero aun te siento
no imaginaba que doliera tanto
y poco a poco me vuelvo loco
si fuera fácil, si fuera tan fácil,
yo no estuviera aquí llorando,
la nube negra ya hubiera despejado,
si fuera fácil, si fuera tan fácil,
estaría deseándote suerte,
no tendría estas ganas de verte,
pero no es tan fácil,

Aun recuerdo tan claro ese día,
cuando te fuiste se me fue la vida,
lo único fácil de mi gran dilema,
es si volviera que fácil fuera

si fuera, fácil si fuera tan fácil,
yo no estuviera aquí llorando,
la nube negra ya hubiera despejado,
si fuera fácil, si fuera tan fácil,
estaría deseándote suerte,
no tendría estas ganas de verte,
pero no es tan fácil.

si fuera, fácil si fuera tan fácil,
yo no estuviera aquí llorando,
la nube negra ya hubiera despejado,
si fuera fácil, si fuera tan fácil,
estaría deseándote suerte,
no tendría estas ganas de verte,
pero no es tan fácil.

Laura Pausini - Yo Canto



Yo Canto ( Io Canto)
Composição: Ricardo Cocciante -Luberti
Versão Espanhola: Frank Andrada
Cantora: Laura Pausini



La niebla que se posa en la mañana
Las piedras de un camino en la colina
El ave que se elevará
El alba que nos llegará
La nieve que se fundira corriendo al mar
La almohada aun caliente guarda vida
Inciertos pasos lentos de una niña
Los pasos de serenidad
La mano que se extenderá
La espera de felicidad por esto y por lo que vendrá

Yo canto
Tranquilamente canto
La voz en fiesta y canto
La banda en fiesta y canto
Corriendo al viento canto
La vida entera canto
La primavera canto
Rezando también canto
Alguien me escuchará
Quiero cantarle
Siempre cantarle

El aroma del café en la cocina
La casa que se llena de alegría
El ascensor que no va
El amor a mi ciudad
La gente que sonreirá son de mi calle
Las ramas que se cruzan hacia el cielo
Un viejo que camina en solitario
El verano que nos dejará
El trigo que madurará
La mano que lo acogerá por esto y por lo que será

Yo canto
Tranquilamente canto
La voz en fiesta y canto
La banda en fiesta y canto
Corriendo al viento canto
La vida entera canto
La primavera y canto
Rezando también canto
Alguien me escuchará
Quiero cantarle
Siempre cantarle
Cantarle

Tranquilamente
La voz en fiesta y canto
La vida entera y canto
Corriendo al viento canto
Yo canto
La vida entera canto
Yo canto alguien me escuchará
Alguien me escuchará
Alguien me escuchará.

Vanessa da Mata - Amado




Amado
Composição: Vanessa da Mata

Como pode ser gostar de alguém
E esse tal alguém não ser seu
Fico desejando nós gastando o mar
Pôr-do-sol, postal, mais ninguém

Peço tanto a Deus
Para lhe esquecer
Mas só de pedir me lembro
Minha linda flor
Meu jasmim será
Meus melhores beijos serão seus

Sinto que você é ligado a mim
Sempre que estou indo, volto atrás
Estou entregue a ponto de estar sempre só
Esperando um sim ou nunca mais

É tanta graça lá fora passa
O tempo sem você
Mas pode sim
Ser sim amado e tudo acontecer

Sinto absoluto o dom de existir,
Não há solidão, nem pena
Nessa doação, milagres do amor
Sinto uma extensão divina

É tanta graça lá fora passa
O tempo sem você
Mas pode sim
Ser sim amado e tudo acontecer
Quero dançar com você
Dançar com você
Quero dançar com você
Dançar com você